Atraso de linguagem em crianças: quais as causas?

O atraso de linguagem em crianças infelizmente ainda é um problema comum e, na maioria das vezes, os pais não estão preparados para identificar quais as causas do atraso. Em algumas situações, nem mesmo percebem que esse atraso pode ser um problema.  

Neste artigo esclarecemos o assunto, falando especialmente sobre suas causas e sintomas.

O que pode causar o atraso de linguagem em crianças?

O atraso da linguagem em crianças pode ser resultado de diversos fatores. Em casos mais simples, pode ser apenas uma consequência dos estímulos ou da falta deles no dia a dia causadas por alguma alteração cognitiva. 

Veja a seguir 8 motivos para o atraso de linguagem em crianças.

1 - Alimentação 

As crianças precisam de uma alimentação adequada para se desenvolverem. O fato da criança se alimentar mal ou ter acesso apenas a alimentos amassados, impedindo assim a mastigação, ou mesmo fazer uso de mamadeira por longo período, pode trazer problemas no aprendizado de sons da fala. 

2 -  Muita exposição a telas 

Apesar de muitos programas apresentarem conteúdos educativos, as crianças precisam de estímulos para desenvolver a linguagem e não podem ser apenas espectadores da comunicação. É preciso apresentar modelos e permitir que elas se expressem.

3 - Dificuldade auditiva 

Para que a criança aprenda a se comunicar é importante que ela ouça. Por isso, se ela apresenta alguma dificuldade auditiva, esse aprendizado pode ficar prejudicado. 

É preciso estar atento em algum sinal de problemas auditivos para buscar um médico com quem ele faça o acompanhamento e minimize os prejuízos na linguagem da criança. 

 4 - Pouco estímulo 

Para desenvolver a linguagem, as crianças devem ser estimuladas da maneira correta. 

É necessário ter paciência para participar do mundo delas, seja cantando, contando histórias, nomeando objetos e claro, permitindo que se expressem do seu jeito.

É importante falar para as crianças, mas também é importante que elas tenham espaço para se comunicar através da própria linguagem. 

5 - Apraxia da fala 

Apraxia é um distúrbio motor que afeta principalmente a movimentação da boca, língua e mandíbula. As crianças que apresentam esse distúrbio podem não conseguir falar ou falar poucos sons, pronunciando apenas vogais, por exemplo. 

6 - Autismo 

O autismo é um transtorno do neurodesenvolvimento e pode afetar diretamente a linguagem da criança. 

As crianças autistas podem não utilizar ou utilizar pouco a linguagem não-verbal (gestos, movimentação corporal como forma de se expressar) e ter dificuldade em desenvolver a linguagem verbal devido à falta de interação, pois muitas vezes as crianças com esse transtorno preferem ficar sozinhas. 

7 - Distúrbio específico de linguagem 

Crianças com esse distúrbio apresentam uma dificuldade específica para desenvolver a linguagem. 

 

O distúrbio específico de linguagem traz dificuldades para  crianças aprenderem sons, palavras e montarem frases. É importante dizer que, nesse caso, a criança não apresenta nenhum problema motor, auditivo ou psicológico e justamente por isso apresenta um diagnóstico mais complexo. 

 8 - Dificuldades cognitivas 

As dificuldades cognitivas também podem causar atraso de linguagem em crianças.

Para se  comunicar, é preciso primeiro compreender e, mais do que isso, organizar o que aprendeu.

Se a criança possui dificuldade de concentração, problemas de compreensão ou problemas para memorizar, provavelmente ela manifestará algum atraso de linguagem. 

Como identificar o atraso de linguagem em crianças

A linguagem infantil não se limita apenas à fala. Toda a habilidade de se comunicar faz parte da linguagem da criança. 

Em cada fase a criança vai apresentar uma maneira de se comunicar, e para identificar o atraso de linguagem em crianças é preciso estar atento. 

De acordo com o Conselho Federal de Fonoaudiologia (CFF),  são referências para a  linguagem infantil: 

1 a 2 anos 

O bebê vai aprender as palavras que ele tem mais contato como “papai” e “mamãe”, que são palavras importantes em seu cotidiano desde o início de sua vida. 

2 a 3 anos 

A criança consegue montar frases de 3 ou 4 palavras e é capaz de aprender de 200 a 400 palavras diferentes. 

3 a 4 anos 

A criança já fala cerca de 600 palavras e se comunica facilmente, incluindo plural e preposições nas frases. Apesar de ainda pronunciar algumas palavras erradas, é compreendida sem dificuldades. 

4 a 5 anos 

A criança é capaz de usar frases maiores e mais completas e conta histórias sem  auxílio de um adulto, apresenta erros nas flexões verbais, mas consegue pronunciar praticamente todas as letras. 

Esses dados indicam uma referência do que se espera da criança em cada fase, porém, não são regras. Se a criança apresentar grande diferença de desenvolvimento em alguma das fases, os pais devem procurar um profissional. 

Diante de qualquer sinal de atraso de linguagem em crianças, entre em contato com a Clínica Regina Ortega! Nossos profissionais estão prontos para atender você e seu filho com cuidado e profissionalismo.

 

Dra. Regina Stela Roland Ortega

Otorrinolaringologista

CRM/SP 33487 / RQE 8904

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e fique informado!

Desenvolvido por Fábrica de Tempo

Marcação de consulta Online

ou preencha o formulário abaixo:

PRÉ-AGENDAMENTO

  • Etapa 1
  • Etapa 2
cancelar CONTINUAR

Informações de exames: (escolha primeiro se é particular ou convênio)

cancelar