Dor de ouvido: causas e tratamento com o otorrino

Quem já sofreu com dor de ouvido sabe como a situação é incômoda. O desconforto é comum e acomete pessoas de qualquer idade, porém tem mais chances de aparecer em crianças. 

Mas quais são as causas da dor de ouvido? E os sintomas, além da dor? Qual é o diagnóstico e tratamento? Quem é o profissional que avalia o quadro? Descubra a resposta para essas e outras questões lendo o artigo sobre dor de ouvido que preparamos a seguir!

Causas da dor de ouvido

A principal causa da dor de ouvido é a otite, nome dado à infecção que ocorre no ouvido. Ela pode ser classificada pelo tempo de duração: aguda, quando os sintomas duram até 3 meses, ou crônica, quando os sintomas duram mais do que 3 meses. Outra maneira de classificar as otites é pela sua localização, sendo:

  • Otite externa: quando o problema envolve o canal do ouvido, sua pele ou até o revestimento externo da membrana. Uma das causas mais comuns dela aparecer é o contato frequente com água que facilita a remoção prejudicial da cera do canal auditivo, por isso, esse tipo de otite é chamada de otite dos nadadores;

  • Otite média: afeta a parte média da orelha, desde o tímpano até o final dos ossículos. É o tipo menos comum e acomete principalmente crianças até 6 anos de idade, normalmente vem como uma complicação de um quadro de resfriado ou sinusite.

Além da otite, a dor de ouvido pode ser causada por:

  • Diferença de pressão: quando alguém está em um avião decolando ou pousando, por exemplo, o ouvido pode passar a sensação incômoda que está tampado;

  • Alterações articulares: artrite ou deslocamento da mandíbula podem causar dor de ouvido;

  • Manipulação incorreta de hastes flexíveis e outros objetos na região do ouvido.

Outras causas ainda da dor de ouvido são as dores reflexas: quando a dor não está localizada no ouvido, porém chega até ele e causa dor mesmo assim. No caso de ser uma dor reflexa, é preciso ser feita a realização do exame de otoscopia para o diagnóstico.  

As principais causas da dor de ouvido reflexa são:

  • Inflamação da garganta;

  • Doenças respiratórias, como rinite, sinusite e gripe;

  • Neuralgia do trigêmeo;

  • Alterações na Articulação Temporomandibular (ATM);

Principais sintomas

A intensidade de cada quadro varia, ou seja, os sintomas podem ser mais intensos ou mais brandos. Os mais recorrentes da otite são:

  • Febre;

  • Coceira;

  • Irritação;

  • Tontura ou vertigem;

  • Perda de apetite;

  • Inchaço ao redor do ouvido;

  • Perda de audição;

  • Secreção no ouvido.

Os sintomas são parte fundamental para que o médico realize o diagnóstico e encaminhe o paciente ao tratamento adequado. 

Diagnóstico e tratamento da dor de ouvido

O diagnóstico é feito pelo otorrinolaringologista por meio de exame físico completo nos ouvidos, nariz e garganta. Geralmente, esse exame é suficiente para identificar a causa da dor. 

Para o tratamento, depende de cada caso, mas a medicação quase sempre é necessária. O otorrinolaringologista pode prescrever analgésicos, antibióticos ou antiinflamatórios. Em casos de otites externas causadas por fungos ou bactérias, é receitado gotas para pingar no ouvido.

Algumas dicas simples podem ser feitas em casa para aliviar o desconforto, como massagear a orelha com o polegar e indicador, fazendo movimentos suaves para estimular o local. Nunca se automedique! Caso sinta desconforto nos ouvidos, não deixe de procurar um profissional de confiança para iniciar o tratamento. 
 

Dra. Regina Stela Roland Ortega

Otorrinolaringologista

CRM/SP 33487 / RQE 8904

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e fique informado!

Desenvolvido por Fábrica de Tempo

Marcação de consulta Online

ou preencha o formulário abaixo:

PRÉ-AGENDAMENTO

  • Etapa 1
  • Etapa 2
cancelar CONTINUAR

Informações de exames: (escolha primeiro se é particular ou convênio)

cancelar