Descoberto o gene causador de otosclerose

Cientistas de um instituto de audição na Grã Bretanha, Ear Institute at University College London, descobriram que otosclerose pode ser causada por uma anomalia no gene SERPINF1. Otosclerose é uma doença hereditária no ouvido médio que afeta 1 entre 200 pessoas resultando em perda auditiva condutiva.

“Nós sabemos, já há algum tempo, que a otosclerose pode ser hereditária. Nossa descoberta sobre os primeiros genes de osteclerose é muito significante, uma vez que nos fala acerca dos processos biológicos envolvidos no desenvolvimento da enfermidade”, afirma Dr. Sally Dawson pesquisador responsável de uma universidade de Londres, University College London. 

Otosclerose é causada por um crescimento anormal de um osso no ouvido médio, o qual evita que o estribo (ossículos no ouvido médio) vibre normalmente em resposta ao som. Os sintomas podem surgir em forma de tontura, dificuldades de equilíbrio(vertigem), perda auditiva e tinnitus. Otosclerose é frequentemente hereditátia.

Quando a perda auditiva não é tratada, ela costuma evoluir tornando-se pior. Pessoas com otosclerose começam, com frequência, a perder sua audição na idade de vinte e trinta anos, indo até a meia idade, quando a surdez total ocorre. 

Tratamento de osteclerose

O uso de aparelho auditivo ajuda às pessoas que sofrem de otosclerose. Uma vez que a otosclerose é progressiva, faz-se necessário o uso de um aparelho auditivo mais potente, com o passar do tempo.  Cirurgias são necessárias para remover os ossículoso afetados no ouvido médio e substituí-los com próteses.  

O estudo foi publicado pela universidade de Oxford , Oxford University Press.

Fonte:www.ncbi.nlm.nih.gov

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e fique informado!

Desenvolvido por Fábrica de Tempo

Marcação de consulta Online

ou preencha o formulário abaixo:

  • Etapa 1
  • Etapa 2
cancelar CONTINUAR

Informações de exames: (escolha primeiro se é particular ou convênio)

cancelar