Dia Internacional do Deficiente Físico

A cadeirante Katya Hemelrijk da Silva diz que precisou se arrastar pelas escadas de uma aeronave da GOL Linhas Aéreas Inteligentes para poder embarcar na manhã de segunda-feira (1º), quando seguia de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, para São Paulo. Segundo Katya, que é coordenadora de comunicação, o transtorno foi causado por falta de equipamentos adequados para o embarque de deficientes. O problema foi relatado em uma postagem na internet.

Portadora de Osteogenisis Imperfeita, doença conhecida como 'Ossos de Vidro', ela relatou que no momento do embarque a companhia não contava com uma stair trac ou uma ambulift - equipamentos utilizados para o transporte de deficientes até o interior dos aviões. “Só não foi pior porque a tripulação e os demais funcionários estavam tão indignados quanto nós e nos ajudaram no que foi preciso, inclusive a resgatar a mala que já estava despachada para que eu pegasse uma calça”, escreveu.

O caso provocou polêmica e Katya fez uma nova postagem nesta terça (2) destacando que não pretende processar a companhia e que apenas queria chamar a atenção para que a estrutura para deficientes fosse melhorada. “Já conversei com a Cia Aérea GOL e disse que não tenho a mínima intenção em processar ou fazer nenhum tipo de sensacionalismo com a situação. Minha intenção é aproveitar o ocorrido para tentar ajudá-los a se estruturar melhor, frente às adversidades que podem aparecer em qualquer momento”, disse. “O que eu quero é que as pessoas tenham uma consciência e conhecimento maior sobre como lidar com pessoas com necessidades especiais, seja ela qual for."“O fato de ser carregada por qualquer pessoa, inclusive pelo meu marido em uma situação como essa (escada íngreme, com piso de alumínio e úmida devido ao sereno da madrugada), gera um risco que eu não estou disposta a correr”, afirmou ao explicar que a doença provoca fragilidade nos ossos. A subida sozinha, garante, foi a melhor opção encontrada já que “os movimentos estão sob meu controle e eu conheço meus limites”, completou.

 

 Fonte :http://g1.globo.com/pr/oeste-sudoeste/noticia/2014/12/queria-ajudar-diz-cadeirante-que-se-arrastou-por-escadas-de-aviao-no-pr.html

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e fique informado!

Desenvolvido por Fábrica de Tempo

Marcação de consulta Online

Rui Carlos Ortega Filho - Doctoralia.com.br
ou preencha o formulário abaixo:

  • Etapa 1
  • Etapa 2
cancelar CONTINUAR

Informações de exames: (escolha primeiro se é particular ou convênio)

cancelar