Altura do som e tempo de uso do fone determinam risco de perda de audição

Os adolescentes têm abusado no volume dos fones de ouvido. De acordo com levantamento realizado pela SBO (Sociedade Brasileira de Otologia) e pela Proteste Associação de Consumidores, em São Paulo, cerca de 80% dos adolescentes entrevistados ouvem música com fones de ouvido com volume maior que o adequado.

Para realização do estudo, foram entrevistados 68 alunos de um colégio de São Paulo, com idades entre 11 e 18 anos. A média de altura registrada foi de 92 dB, com pico de 109 dB, quase 24 dB a mais do que o considerado seguro para a audição. Além disso, 21 destes jovens afirmaram ouvir música de duas a quatro horas diárias, tempo considerado excessivo para uso dos fones.

De acordo com o presidente da SOB, Paulo Roberto Lazarini, o descuido dos jovens com a saúde auditiva é mais norma do que exceção no Brasil, em todas as faixas etárias.

- As pessoas só vão ao otorrino quando estão com infecções, dores de ouvido ou perdas auditivas graves. Também costumam ver televisão, ouvir música em volumes muito elevados, o que, em algum momento de suas vidas, causará problemas sérios à audição.

Fones, celulares e infecções podem trazer problemas ao ouvido. Veja os mitos e verdades sobre a audição

Para a coordenadora institucional da Proteste, Maria Inês Dolci, é fundamental que sejam criadas norma de segurança rígidas para o uso de aparelhos de música e fones de ouvido.

- É urgente que sejam definidos limites de volume para estes dispositivos móveis, e que os pais ou outros responsáveis conversem com as crianças e jovens para destacar os riscos de perdas auditivas provocadas pelo som alto.

 

Autor: Redação

Fonte: R7 Saúde 

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e fique informado!

Desenvolvido por Fábrica de Tempo

Marcação de consulta Online

ou preencha o formulário abaixo:

  • Etapa 1
  • Etapa 2
cancelar CONTINUAR

Informações de exames: (escolha primeiro se é particular ou convênio)

cancelar