Vertigens, Tonturas, Zumbidos & Cia.

Podemos falar em possíveis alterações da função labiríntica, qualquer sensação de tontura (sensação errônea de deslocamento de objetos ou do próprio corpo), de “estar bêbado”, náuseas, calafrios, sudoreses, turvação da vista, não conseguir andar em linha reta   zumbidos”, sensibilidade a sons intensos, sensação de pressão no ouvido, chiados e apitos no ouvido, etc.

Essas sensações, quando corretamente diagnosticadas, têm a denominação popular de Labirintite, sendo que o termo correto é Labirintopatia, que significa “doença do labirinto”.

Quais são as causas que podem desencadear a “Labirintite”?

 Alterações bruscas da pressão atmosférica, como no mergulho, subida/descida de serras, avião,      levantar-se rapidamente ;Alterações circulatórias decorrentes de hipertensão, cardiopatias, alterações do metabolismo, como por exemplo, no aumento de açúcar no sangue;problemas de coluna, articulação da mandíbula;uso de cafeína, fumo, álcool ou drogas;estresse, ansiedade, etc.

O que fazer nesses casos?

 As informações acima são para que você possa ter um mínimo de informação sobre o assunto e buscar a orientação médica adequada, se for o caso.

Existem exames específicos através dos quais é possível diagnosticar a labirintopatia.

Lembre-se que o diagnóstico e a orientação terapêutica são da alçada exclusiva do médico otorrinolaringologista.

Existe tratamento?

Na maioria das vezes obtém-se bons resultados com terapia fonoaudiológica, mediante exercícios específicos de #ReabilitaçãoLabiríntica, personalizados para cada caso.

A essa técnica de terapia física, foi dado o nome de #ReabilitacaoVestibular, termo consagrado que é usado ainda hoje, embora o título reabilitação do Equilíbrio exprima melhor sua finalidade terapêutica:restabelecer o equilíbrio corporal a partir de uma determinada lesão, que não necessariamente é vestibular,

Dessa maneira , definimos Reabilitação Vestibular como “Método de terapia física que tem por finalidade acelerar a compensação central através do uso estratégico dos mecanismos de aprendizado de plasticidade neuronal: habituação, sensibilização e condicionamento”.

Também existem bons medicamentos que possibilitam sensível melhora no quadro geral do paciente.

Melhor Prevenir!

A Clínica Regina Ortega recomenda sempre o caminho da prevenção.

Através do exame otoneurológico é possível o diagnóstico precoce de lesões do labirinto, uma vez que tratamentos inespecíficos, podem mascarar o quadro e permitem a evolução progressiva de uma lesão.

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e fique informado!

Desenvolvido por Fábrica de Tempo

Marcação de consulta Online

Rui Carlos Ortega Filho - Doctoralia.com.br
ou preencha o formulário abaixo:

  • Etapa 1
  • Etapa 2
cancelar CONTINUAR

Informações de exames: (escolha primeiro se é particular ou convênio)

cancelar