Conheça mais sobre a Apneia, a doença noturna

 

Apneia obstrutiva do sono é uma doença noturna que acomete as pessoas enquanto dormem, por vezes, sem que estas saibam que sofrem do problema. Seu principal – e bastante incomodo! – sintoma é o ronco. Ela ocorre em função de uma dificuldade de se respirar durante o sono. Em alguns casos, o paciente chega mesmo a parar de respirar, asfixiando-se, podendo esse processo durar por 10 segundos ou mais. Quando isso acontece, o organismo entra em alerta: é necessário que o indivíduo acorde e volte a respirar! Para isso, o hormônio adrenalina é liberado, elevando os batimentos cardíacos e a pressão arterial e, consequentemente, despertando a pessoa, sendo este um processo que se repete durante toda a noite.

Estar acima do peso, principalmente em casos de obesidade, é o principal fator disparador da doença. Mas não só isso. Pessoas com alguma alteração mandibular, mulheres que já sofreram a menopausa e crianças com hipertrofia patológica da amídala são outros grupos com forte propensão ao problema.

Se fosse só pelo ronco, a apneia do sono, talvez, não merecesse tanta atenção. Contudo, muitos outros males estão associados a ela: irritabilidade, pressão alta, impotência sexual, dores de cabeça, arritmia cardíaca, falhas de memória, fadiga constante, dificuldades de concentração, danos ao sistema circulatório, e até mesmo derrames cerebrais e infartos são algumas de suas possíveis consequências. Mas, uma informação importante: apesar do ronco ser um sintoma constante da doença, nem todo mundo que ronca tem apneia do sono. As causas podem ser outras. Por isso, a importância de se procurar, na presença de problemas relacionados ao sono, um médico ou clínica especializada.

Polissonografia é o nome do exame – oferecido, inclusive, na rede pública de saúde – mais indicado para a detecção do problema. Ele mede a quantidade de vezes que se deixa de respirar por hora enquanto dorme.

O tratamento pode variar em cada caso, incluindo simples mudanças de hábito, como evitar dormir de barriga para cima, perda do excesso de peso ou, até mesmo, intervenção cirúrgica. Pode ser utilizado, também, o CPAP – aparelho que força a entrada de ar nos pulmões do paciente durante o sono, evitando-se, assim, as interrupções respiratórias. O inconveniente é que a pessoa precisará dormir com uma máscara conectada a um compressor de ar, elementos que compões o aparelho.

Fonte : www.careplus.com.br

 

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e fique informado!

Desenvolvido por Fábrica de Tempo

Marcação de consulta Online

Rui Carlos Ortega Filho - Doctoralia.com.br
ou preencha o formulário abaixo:

  • Etapa 1
  • Etapa 2
cancelar CONTINUAR

Informações de exames: (escolha primeiro se é particular ou convênio)

cancelar