Saiba como deve ser feita a prevenção contra a gripe durante as férias

No período de férias, as famílias costumam viajar para descansar e recarregar as energias. Porém se o destino for um local frio, podem haver preocupações com o risco de gripe. O frio agride a mucosa do nariz e boca, aumenta a coriza e os espirros, o que pode indicar diminuição das defesas do organismo. Isto pode facilitar a entrada do vírus da gripe. Outro fato que aumenta esta circulação é que as pessoas ficam mais tempo em lugares fechados.

De acordo com o diretor do Departamento de Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Cláudio Maierovitch, o período de férias, na verdade, pode até diminuir a transmissão da gripe porque as crianças deixam de se aglomerar nas escolas, e os adultos, de frequentar o local de trabalho. “Por outro lado, pode favorecer a circulação do vírus já que nas férias as pessoas vão a locais diferentes, o que aumenta a chance de que, por exemplo, quem estava em lugares onde o vírus circula muito leve para locais onde isto não ocorria”, observa Maierovitch.

Ele afirma que a forma de se prevenir neste caso é a mesma de quem não está de férias: medidas de higiene e, em caso de sintomas de gripe – como febre alta, dor de garganta ou tosse, dor no corpo e articulações – procurar assistência médica. “O vírus da gripe é transmitido de pessoa para pessoa. Por isso é importante lavar as mãos frequentemente. Cubra o nariz e boca com um lenço descartável ao tossir e espirrar, jogando o lenço numa lixeira em seguida”, aconselha Maierovitch.

Álcool gel – O coordenador de pneumologia do Grupo Hospitalar Conceição (GHC), vinculado ao Ministério da Saúde, Maurício Leite, lembra a importância de redobrar estes cuidados em albergues e outros ambientes coletivos e confinados. “Evite colocar as mãos no nariz e boca, especialmente após tocar em maçanetas e corrimões. É indicado usar álcool gel quando não der para lavar as mãos e para higienizar objetos que serão compartilhados, como telefones”, destaca Leite.

Apesar de todos serem suscetíveis à gripe, as crianças, principalmente as com menos de dois anos de idade, facilmente podem ter quadros mais complicados da doença. No entanto, Maierovitch ressalta que muitas vezes os pequenos não conseguem expressar o mal estar da síndrome gripal. Por isso, os pais devem ficar atentos se a criança mudar o comportamento, ficarem sonolentas e mais quietas durante as férias. “Neste caso elas devem ficar em repouso e serem retiradas do convívio de outras crianças, inclusive dos irmãos, para não transmitir a doença”, acrescenta. Em caso de qualquer sintoma de agravamento deve-se levar a criança ao serviço de saúde.

fonte : http://www.blog.saude.gov.br/saiba-como-deve-ser-feita-a-prevencao-contra-a-gripe-durante-as-ferias/

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e fique informado!

Desenvolvido por Fábrica de Tempo

Marcação de consulta Online

Rui Carlos Ortega Filho - Doctoralia.com.br
ou preencha o formulário abaixo:

PRÉ-AGENDAMENTO

  • Etapa 1
  • Etapa 2
cancelar CONTINUAR

Informações de exames: (escolha primeiro se é particular ou convênio)

cancelar