O Ministério da Saúde orienta : crianças gripadas devem repousar em casa

Crianças menores de dois anos possuem maior chance de desenvolverem complicações bacterianas. Pela baixa idade, ainda são muito frágeis e a probabilidade de terem infecções no ouvido, sinusites, pneumonias, meningite e casos raros de gripe é grande. Mas é possível perceber previamente, porque elas costumam ficar mais amoadas quando doentes.

Em muitos casos os pequenos não conseguem expressar o mal estar, então os pais devem ficar atentos se, além do quadro respiratório, as crianças ficam sonolentas ou perdem o apetite. Segundo o diretor do Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Cláudio Maierovitch, havendo qualquer sintoma de agravamento da gripe o responsável deve levá-las ao serviço de saúde mais próximo para indicação do tratamento adequado. “As crianças de até dois anos com quadro de síndrome gripal, devem ser tratadas com medicamento Oseltamivir, conhecido como tamiflu”, destaca.

Já as crianças maiores de dois anos geralmente sabem se queixar do que sentem. Isso permite aos pais reagir de forma mais direta no problema. Maierovitch explica que em todos os casos de síndrome gripal é necessário manter o pequeno doente fora do convívio de outras crianças. “É muito importante que a criança fique em casa, permaneça em repouso e se mantenha distante dos irmãos, para não transmitir a doença”, ressalta o diretor.

Um hábito dos pais que deve ser evitado quando a criança está adoentada é abraçar, colocar a criança no colo e cuidar muito de perto. Maierovitch alerta: “Todas as vezes que os pais forem tratar da criança, devem lavar as mãos e evitar de levá-las à boca ou ao nariz. Com estes cuidados, aumentam as chance das crianças não pegarem a doença”, observa ele.

Cuidados na Escola e Creche – No ambiente escolar é necessário ter dois tipos de cuidados: o primeiro é com a higiene. A criança, assim como o adulto, pode começar a transmitir o vírus da gripe mesmo sem apresentar os sintomas. Por isso é muito importante, principalmente na época do inverno em que o vírus da doença circula mais facilmente, a adoção de hábitos de higiene. Entre eles estão manter sempre a pia com sabonete e papel toalha para que as crianças sejam estimuladas a lavarem as mãos com frequência. Também é necessário que sejam alocados em lugares estratégicos das escolas os dispensadores de álcool gel, também para higienização.

O segundo cuidado a ser tomado é, assim que a criança for identificada com síndrome gripal, avisar aos pais e orientar da necessidade de deixar os pequenos em casa, diminuindo, assim, a possibilidade de transmissão da doença.

“Isso não é apenas uma questão de saúde, é uma questão humanitária, o que contribui para reduzir o número de pessoas doentes”, finaliza Claudio Maierovitch. 

Fonte :http://www.blog.saude.gov.br/criancas-gripadas-devem-repousar-em-casa/

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e fique informado!

Desenvolvido por Fábrica de Tempo

Marcação de consulta Online

Rui Carlos Ortega Filho - Doctoralia.com.br
ou preencha o formulário abaixo:

  • Etapa 1
  • Etapa 2
cancelar CONTINUAR

Informações de exames: (escolha primeiro se é particular ou convênio)

cancelar