Cuidados com sua garrafinha de água no trabalho

Cuidados com sua garrafinha de água no trabalho

 

Você tem o hábito de deixar água parada no copo do trabalho e tomá-la novamente no dia seguinte? Sim?! Pois você pode se tornar refém de algumas doenças espalhadas por vírus e bactérias que estão presentes no ar e podem “pousar” na água paradinha lá no seu copo. É isso mesmo! Água parada não gera só dengue, mas também pode ser um meio de transmissão de hepatite, diarreia, gastrenterite de origem infecciosa presumível ou outras doenças diarreicas e infecciosas intestinais.

O consultor do Programa Nacional de Vigilância em Saúde Ambiental Relacionada à Qualidade da Água para Consumo Humano (VIGIAGUA), Rodrigo Resende, destaca que a água também está sujeita a ação do ambiente onde ela se encontra. “A água pode ser contaminada pela mudança de temperatura e falta de higienização do local onde está armazenada. No caso de garrafas e galões, deve ser mantida uma limpeza constante do recipiente, além de verificar a data de validade que consta no rótulo do produto”.

Aquela garrafinha cheia d’água que você carrega dentro da bolsa também pode ser um meio de transmissão de doenças. O contato com outros objetos pode fazer com que se acumule mofo e verminoses principalmente no bocal da embalagem.  Por isso, não basta apenas reabastecer a garrafinha, é necessário lavá-la todas as vezes que for encher.  “Deve-se evitar o consumo de água deixada por um tempo prolongado em recipientes. O ideal é consumi-la em, no máximo, um dia”, explica Resende. Vale também ficar atento ao compartilhar a água com outras pessoas, heim!

O consultor também destaca que com o tempo o PH da água (potencial hidrogeniônico – que indica a acidez, neutralidade ou alcalinidade da substância) pode ser alterado de acordo com a forma como a água é armazenada. “Algumas substâncias contidas na água para consumo podem se deteriorar, tornando assim imprópria para o consumo”, ressalta Rodrigo Resende.

Ou seja, nada de preguiça para lavar o copo ou a garrafinha onde você armazena água. Assim você evita a propagação de doenças e cuida melhor da sua saúde e do próximo.

VIGIAGUA – O Ministério da Saúde trabalha intensamente a questão de vigilância da qualidade da água utilizada para o consumo. Por isso, a Secretaria de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde do Brasil, por meio da Coordenação Geral de Vigilância em Saúde Ambiental (CGVAM) iniciou, em 1999, a implantação e coordenação do Programa Nacional de Vigilância em Saúde Ambiental Relacionada à Qualidade da Água para Consumo Humano (VIGIAGUA) para o controle das prestadoras deste serviço, visando o fornecimento de um produto confiável à população e diminuindo os riscos associados à água fora do padrão de qualidade.

 

IFonte : Blog da Saúde

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e fique informado!

Desenvolvido por Fábrica de Tempo

Marcação de consulta Online

Rui Carlos Ortega Filho - Doctoralia.com.br
ou preencha o formulário abaixo:

  • Etapa 1
  • Etapa 2
cancelar CONTINUAR

Informações de exames: (escolha primeiro se é particular ou convênio)

cancelar